Aulas de Guitarra Clássica

Condições e funcionamento das aulas particulares de Guitarra Clássica

Modalidades, objectivos/cursos
  • Preparação dos alunos para Conservatórios de Música (de acordo com os respectivos programas vigentes) para os exames de aferição e acesso ao ensino básico (1º ao 5º Grau) e secundário (8º Grau) de guitarra clássica - estes exames são realizados no respectivo local de acesso entre Maio e Julho.

  • Preparação para os exames admissão de Guitarra Clássica ao ensino superior ( ESMAE, Univ. Minho, Univ. Aveiro, Univ. Évora, ESML e Instituto PIAGET) - estes exames são realizados no respectivo local de acesso entre Abril e Julho.

  • Preparação para os exames de Guitarra Clássica - Grades 1 to 8 do TRINITY COLLEGE London. - estes exames são realizados no CLIP (Porto) entre e Abril - Maio. http://www.trinitycollege.com/

  • Preparação para os exames de Guitarra Clássica - Grades 1 to 8 da ABRSM (Associated Board of Royal Schools of Music) - estes exames são realizados na Academia TEMPUS (Ermesinde) entre e Maio e Junho http://tempusportugal.com/exames-abrsm/

  • Programa livre para todas as faixas etárias.


Periodicidade, duração e valores
  • Aulas regulares: 1 aula semanal com a duração de 60 min. | valores por consulta

  • Aula avulso: 1 aula com a duração de 90 min. | valores por consulta


Horário
  • Aulas regulares: o horário da aula semanal é fixo durante todo o ano, salvo remarcação por mútuo acordo.

  • Dentro das nossas disponibilidades combinamos a hora mais conveniente e será tanto melhor quanto mais breve se efectuar a marcação do mesmo, devido ao facto de a agenda semanal ser bastante preenchida.

  • Aulas avulso: com marcação prévia e horário a combinar com o professor.


Calendário lectivo
  • As aulas iniciam em Setembro e terminam no final do mês de Julho.

  • As aulas que possam eventualmente coincidir com dias festivos (natal, passagem de ano, páscoa, aniversário) são remarcadas para outro dia ou no caso de não ser possível é descontado ao aluno o valor dessa aula.

  • Nos dias feriados as aulas realizam-se na mesma no horário normal salvo combinação prévia.


Local
  • Residência do professor ou aulas em casa do aluno ou noutro local da sua preferência (distância maxima de 25Km) acrescem despesas de deslocação (valores por consulta).


Material para a aula
  • O aluno deverá trazer sempre a sua guitarra e partituras para a aula.

  • Todas as partituras/exercícios serão enviados por email e impressas pelo aluno.

  • Estante e apoio do pé são da resposabilidade do aluno e necessários para o decorrer da aula excepto no caso da aula ser dada em casa do professor.


Programa
  • O programa a trabalhar é definido em consenso entre o aluno e o professor consoante as preferências, necessidades e objectivos (graus, exames) do aluno e por períodos lectivos.


Faltas
  • Se o aluno não pode ter aula por motivo de força maior e avisa com pelo menos um dia de antecedência procede-se, caso seja possível, à remarcação dessa aula para outro dia ou em alternativa compensa-se com mais tempo nas aulas seguintes. Se tal não for possível, o aluno perde o direito à aula.

  • Se o aluno falta e não avisa ou avisa no próprio dia perde de imediato o direito à reposição da aula.

  • Se a(s) aula(s) tiver(em) de ser desmarcada(s) por indisponibilidade do professor, tenta- se remarcar essa(s) aula(s) para outro dia. No caso de não ser possível é descontado ao aluno o valor correspondente a essa(s) aula(s).


Apresentações em público

Aproveitando o facto de vários alunos estudarem comigo particularmente e apesar de cada um preparar em casa as suas peças e estudos para o instrumento e as mostrar ao professor na aula, estes não passam pela "exposição" pública. Nesta perspectiva e porque faz todo o sentido, é proposto aos alunos a realização de audições com relevância em variados aspectos, nomeadamente:

  • “rodar” o programa
  • ganhar resistência técnica
  • vencer ansiedade causada pela circunstância de tocar em público ou frente a um júri de exame (indispensável no caso de preparação para exames).
  • estipular uma meta para montagem da peça e/ou estudo a apresentar
  • estimular uma preparação cuidada e briosa por parte do aluno tendo em conta a dita "exposição" artística.
  • criar a oportunidade de mostrar aos familiares e amigos, no formato de concerto, o trabalho realizado nas aulas particulares.

Descrição das audições

  • As audições são realizadas bi-mensalmente num espaço com palco e plateia (auditório) onde os alunos se apresentam com o programa estudado e ensaiado, preferencialmente apresentado de memória, trabalhado nas aulas e previamente combinado com o professor.
  • A organização da audição e reserva do local (auditório) está a cargo do professor e não tem quaisquer custos adicionais para o aluno.
  • No início do ano lectivo será enviado a cada aluno um calendário com as datas das audições planeadas e indicação do respectivo local.
  • Esta apresentação obedece a uma ordem pré-estabelecida no programa elaborado para o efeito do qual consta o repertório (peças e/ou estudos) a ser interpretado.
  • O dia de semana para realização das audições é ao domingo e tem início sempre às 17h.
  • Os alunos devem chegar ao local com 15 a 30 minutos de antecedência para afinação do instrumento e "aquecimento" dos dedos.
  • A participação dos alunos serve de complemento às aulas particulares e naturalmente não existe a obrigatoriedade de participar em todas as audições pois sendo ao domingo compreendo que haja pontualmente compromissos de outra natureza. - Quem puder e tiver interesse, participa.
  • Não haverá divulgação pública por quaisquer meios de comunicação, estas apresentações contam apenas com a presença dos alunos participantes, do professor e de amigos e familiares destes, pelo que podem convidar quem desejarem informando estes convidados de antemão que irão assistir a um concerto "informal" e pedagógico.
  • As audições são de cariz informal com intenção pedagógica e no final serão comentadas pelo professor com os alunos e pais (relembrar o carácter da peça, chamadas de atenção para aspectos técnicos, postura, volume, dinâmicas, etc.) e num diálogo aberto podemos sempre trocar impressões sobre a performance de cada um partilhar observações, opiniões, ansiedades, dificuldades e conquistas.